Direito e (re)solução de conflitos: Uma abordagem extrajudicial

Direito e (re)solução de conflitos: Uma abordagem extrajudicial


O uso de meios extrajudiciais, como negociação, mediação, conciliação e arbitragem, podem evitar a judicialização desnecessária de processos, propiciando um maior acesso à justiça. Esses meios constituem uma forma de resolução ágil para superação da crise entre as partes. A obra “Direito e (re)solução de conflitos: Uma abordagem extrajudicial” abordará o uso de mecanismos alternativos para solução de litígios. Contribua com essa importante área do Direito, envie seu artigo para publicação!

O surgimento de conflitos ou colisão de direitos entre duas ou mais pessoas gera um enorme número de processos, contribuindo assim para uma sobrecarga e morosidade do sistema judiciário. Com isso, torna-se imprescindível o uso de meios extrajudiciais consensuais, como negociação, mediação, conciliação e arbitragem, que possam evitar a judicialização desnecessária de processos, propiciando um maior acesso e promoção da justiça para os cidadãos. Esses meios constituem uma forma de resolução ágil para superação da crise entre as partes, contribuindo ainda para redução dos desgastes emocionais e dos custos processuais, bem como a desobstrução do Poder Judiciário.

A obra “Direito e (re)solução de conflitos: Uma abordagem extrajudicial” abordará o uso de mecanismos alternativos para solução de litígios. Convidamos você para contribuir com essa importante área do Direito, envie seu artigo para publicação!

 

Chamada aberta para capítulo de livro.

Prazo para submissão: 10 de janeiro de 2023.

Veja normas aqui.